Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da mulher > Uso do salto alto e seus riscos à saúde

Uso do salto alto e seus riscos à saúde


O uso de salto alto ajuda no visual moderno e elegante da mulher moderna, o problema é que estudos realizados demonstram que a mulher que usa rotineiramente estes calçados podem ter problemas sérios de saúde.

Uma destas pesquisas, publicada na conceituada revista científica "Journal of Experimental Biology e publicada amplamente na internet, mostrou que que a utilização prolongada provoca alterações musculares e nos tendões.

Foram analisadas estruturas ósseas e musculares em mulheres que usavam saltos, de pelo menos 5 cm, durante 2 ou mais anos, 5 dias por semana, onde foram verificados encurtamento das fibras musculares da panturilha.

Estas fibras eram 13% menores dos que as das mulheres que não usavam saltos.

Além disso os chamados tendões de aquiles estavam maiores do que o normal.

Essas modificações são resultado da sobrecarga a que a região é submetida por causa do uso constante do salto alto.

Também foram constatadas deformidades nos dedos dos pés (ganham a forma de garras) e nos joelhos, cujo desgaste também causava dor.

Além do mais, cerca de 70% das mulheres que se queixavam de dor nos pés eram usuárias de salto alto.

Concluiu-se que saltos com mais de 5 cm já são prejudiciais à estrutura das pernas e pés, bem como a aerodinâmica do passo.

Outras alterações foram encontradas em conjunto com este hábito: tendinites, inflamação nos nervos da planta dos pés, desgaste e dor nos joelhios, propensão a formação de joanetes, especialmente com uso de sapatos de bico-fino por longos períodos.

Como solução e precausões recomenda-se as seguintes providências:
- fazer uso restrito e por períodos curtos deste tipo de calçado,
- fazer alongamentos em intervalos de tempo,
- optar por saltos mais largos para acomodar os dedos dos pés,
- evitar torções e distribuir melhor o peso do corpo e,
- massagem nos pés em intervalos de uso prolongado.


Sobre o uso de salto alto por crianças

Ortopedistas não recomendam o uso de calçados de salto alto para crianças porque nesta fase de vida a estrutura óssea ainda não está completa e se deforma com mais facilidade.

Também verifica-se que com o uso do salto alto a ponta dos pés fica constantemente pressionada pelo peso do corpo, sobrecarregada, o que pode provocar surgimento de joanetes, desgastes nas articulações do pé e dores crônicas, sem contar os problemas na coluna vertebral que pode ficar mais curvada porque o salto projeta o corpo para frente.

Por isso, o salto alto nunca é indicado para crianças.

Somente depois do término do cresimento é que o salto alto poderá ser usado com moderação. Esta fase se dá depois da menarca, a primeira menstruação.

Psicólogos também têm uma dica para resolver o impasse entre a vaidade e saúde: salto alto só na hora da brincadeira e não o dia inteiro.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 06/06/2012. Última revisão: 24/07/2018
 COLABORADORES 
Marines Marchioro Marines Marchioro é Massoterapeuta, formada pela Escola ALTEN/RS com Especialização em Do-In (Juracy Cançado/RJ) e Massagem Bionergética (Ralph Viana/RJ). Conselho Federal de Massoterapia número 1560.
todos artigos publicados