Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do jovem > Olho seco ganha novo método para diagnóstico

Olho seco ganha novo método para diagnóstico


Uma descoberta de oftalmologistas brasileiros acaba de ser premiada nos Estados Unidos.

A equipe do Instituto de Olhos Renato Ambrósio percebeu que um corante usado há décadas para cirurgias oculares é eficiente no diagnóstico de olho seco. Trata-se do azul de tripano.

Ele tem mais sensibilidade do que os demais para detectar as células da superfície em sofrimento, já tem comprovação para uso intra-ocular, é mais acessível aos oftalmologistas em todo o mundo, e é barato.

“Vale destacar que esse corante não arde como outros - tipo o rosa bengala. O azul de tripano é muito bem tolerado pelos pacientes, pois quem já sofre com a síndrome do olho seco geralmente sente cansaço visual, sensação de areia e ardor, por exemplo”, explica o oftalmologista Renato Ambrósio Jr., do Rio de Janeiro, que tem doutorado pela USP.

O olho seco atinge mais de 40% da população mundial, de acordo com novas estimativas norteamericanas.

“Como alguns pacientes relatam lacrimejamento, o diagnóstico da síndrome é um desafio. O problema é com a qualidade da lágrima que não lubrifica a superfície ocular corretamente, tanto por produção insuficiente quanto pela evaporação em excesso”, explica Ambrósio Jr.

O especialista conta que observou que o corante azul de tripano poderia ser usado para esse tipo de diagnóstico durante cirurgias de catarata - quando o corante é usado para facilitar a visualização de estruturas, aumentando a segurança da cirurgia.

“Acreditamos que diversos outros estudos virão para comprovar esta eficiência e para demonstrar o papel deste produto no diagnóstico da disfunção lacrimal ou olho seco. Esta é um contribuição importante da Oftalmologia Brasileira que será muito reconhecida em todo o mundo”, avalia Ambrósio Jr.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 14/05/2010. Última revisão: 07/09/2018
 COLABORADORES 

Dr. Renato Ambrósio Jr., oftalmologista. Doutorado pela USP - Universidade de São Paulo.
todos artigos publicados


Mercia Ribeiro
mercia@rmcomunicacao.com.br
Ricardo Machado Comunicação

todos artigos publicados