Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do homem > Estresse

Estresse


O estresse pisicossocial oriundo principalmente de frustrações e conflitos provoca nos indivíduos a resposta conhecida por síndrome geral de adaptação, descrita por Hans Seyle em 1936.

A síndrome exterioriza-se clinicamente por um conjunto de sinais e sintomas, reflexo das alterações inespecíficas produzidas no organismo estressado.

O resultado é um estado de tensão, mal-estar geral, sofrimento e angústia.

Em função dos conhecimentos atuais sobre o assunto, pode-se afirmar com segurança, que as emoções e defesas orgânicas relacionam-se entre si através de complexos sistemas biológicos, atuando integradamente frente aos agentes estressores mais diversos.

Os recentes achados científicos apontam para a existência dessas inter-relações ocorrerem a nível molecular.

Por conseguinte, todos estes fatos ajudam na compreensão de que determinadas enfermidades ocorrerem com mais frequência, em pessoas submetidas crônica ou agudamente a situações estressantes.

Quando a pessoa é bem adaptada, passa por esses episódios recompondo-se adequadamente.

Entretanto, em organismos mal adaptados ou pré-dispostos, a situação pode evoluir para doenças físicas ou emocionais.

A adrenalina e o cortisol são hormônios que participam do processo adaptativo.

Outros agentes químicos como as citocinas, ácido aracdônico e interleucinas, também interagem neste processo de ações integradas entre o sistema nervoso, endócrino e imunológico.

É exatamente através deste mecanismo de alta complexidade e eficiência, que o organismo estressado procura retornar a situação de equilíbrio interno inicial, mantendo-se saudável e com boa qualidade de vida.

Alguns indivíduos não conseguem retomar este equilíbrio inicial, dando ocasião ao surgimento de diversas doenças como a morte súbita, arritmias cardíacas graves, hipertensão arterial, doenças renais, doenças infecciosas diversas, câncer etc...

Inclusive, as alergias poderão surgir como consequência da falência nas tentativas de buscarmos o equilíbrio interno, frente às ações de um estressor pisicossocial importante.

As alergias, a luz do conhecimento atual, são doenças relacionadas com o funcionamento inadequado do complexo sistema de defesa orgânico.

Sendo assim, as substância citadas anteriormente e participantes do processo adaptativo em discussão, interferem e podem contribuir para o mau funcionamento das defesas biológicas.

Doenças alérgicas como a asma brônquica, urticária e rinite alergia, são exemplos cotidianos das enfermidades relacionadas com o estado emocional.

Vivemos numa sociedade globalizada em constantes transformações, onde os conflitos existenciais são motivos de grande preocupação para o homem moderno.

Principalmente, na medida em que contribuem para a falência dos seus mecanismos de defesa.

Na prática médica é possível verificar com facilidade, que os problemas emocionais com repercussões sobre o organismo humano, promovem sofrimento para expressivo contingente da população em geral.

A população esta, paradoxalmente, com as maiores possibilidades de desfrutar dos recursos advindos do desenvolvimento científico-tecnológico da atualidade...

Fica claro que a maneira mais adequada de evitar as conseqüências do estresse é a prevenção.

Vida metódica e industriosa, boa alimentação, a prática de esportes, um tempo para o lazer, manter e aprofundar laços de amizade, dedicar parcela do tempo na prática das obras sociais, etc; estas são algumas atitudes positivas na direção de uma vida menos estressante e mais saudável.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 18/12/2012. Última revisão: 28/08/2018
 COLABORADORES 

Dr. Marco Aurelio Paiva é Dermatologista e Alergista.
todos artigos publicados