Saude na Internet    Desde 1998

início > Saudável depois dos 60 anos > Elastografia no diagnóstico de doenças do fígado

Elastografia no diagnóstico de doenças do fígado


( Rafael Dias Borges )
Para diagnosticar as lesões no fígado que podem anteceder a cirrose, novos métodos são estudados como alternativa a tradicional biópsia hepática, um exame invasivo com contra-indicações, que pode levar a complicações graves em até 5% dos casos.

O exame que recebe destaque como uma solução não invasiva e eficiente é a Elastografia, que por meio de ultrassom, permite identificar a rigidez dos tecidos do órgão.

- Além da identificação do problema, a técnica é utilizada também para controle de resposta ao tratamento posterior. A Elastografia também tem sido útil para auxiliar na caracterização dos nódulos hepáticos, para diagnóstico diferencial no estudo das causas da lesão - explica a professora e médica radiologista, Célia Resende.

A técnica emite um feixe sonoro na direção do fígado.

A velocidade da onda sonora no tecido constata a sua rigidez e, consequentemente, o estágio e progressão da doença, podendo auxiliar no prognóstico de doenças crônicas que levam a insuficiência do funcionamento do órgão.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 19/01/2012. Última revisão: 18/01/2019
 COLABORADORES 

PlayPress Assessoria de Imprensa
todos artigos publicados


A Associação Gaúcha de Radiologia, filiada ao Colégio Brasileiro de Radiologia, é a representante maior no Estado do Rio Grande do Sul, dos médicos que trabalham com métodos de imagem.
todos artigos publicados