Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da gestante > Bebês prematuros e a vacina da Meningite C

Bebês prematuros e a vacina da Meningite C


De uma maneira geral o calendário vacinal deve respeitar a idade cronológica da criança, e os atrasos devem ser evitados.

É comum o atraso no início da imunização do prematuro, quer por receio de aplicar as vacinas, quer por insegurança com relação à sua eficácia protetora.

Seis em cada 100 bebês nascidos no Brasil são gerados antes de completar o período ideal de 37 a 40 semanas dentro do ventre materno.

Além disso, muitas vezes estão recebendo medicamentos que reduzem a sua imunidade, são portadores de doenças pulmonares e cardíacas, anemias e outras condições debilitantes.


MENINGITE C:


O meningococo é uma bactéria causadora de doenças graves em crianças e adolescentes, e eventualmente pode causar surtos em uma população.

Existem alguns sorogrupos de meningococo, especialmente os sorogrupos A, C, W e Y, e destes o grande predomínio em nosso meio é do C.

A vacina contra a meningite C é conjugada, isto é, é capaz de desencadear resposta imune adequada já a partir dos dois meses de idade.

A vacina é segura e raramente leva a eventos adversos, e não deve ter sua aplicação postergada em prematuros, que devem receber um esquema de três doses, aos 3, 5 e 15 meses de idade.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 25/08/2010. Última revisão: 02/02/2019
 COLABORADORES 

Redação Saúde na Internet


Erika Figueiredo - CR Comunicação
todos artigos publicados

 PARA SABER MAIS 
CAMPANHA PREMATURO IMUNIZADO É PREMATURO PROTEGIDO
Campanha criada pela SBIM (Sociedade Brasileira de Imunizações) tem o objetivo de informar aos profissionais da saúde, com o intuito de promover a adequada imuniza&cced
A Associação Brasileira de Imunizações (SBIM) nasceu como entidade apta a promover o agregamento das comunidades envolvidas com temas ligados a imunização e prevenção de infecções, pro