Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do jovem > Reeducação alimentar: o resgate da auto-estima

Reeducação alimentar: o resgate da auto-estima


Psicólogos e nutricionistas que, atualmente pesquisam sobre distúrbios compulsivos e ansiedade, afirmam que o sucesso de um emagrecimento correto, saudável e duradouro depende de uma reeducação em seus hábitos diários e com isso o resgate de sua auto-estima.

É preciso começar por não sentir medo de comer, de sentir fome.

O sucesso de um emagrecimento saudável está justamente em você satisfazer sua fome, com pequenas e várias refeições durante o dia.

Assuma um compromisso com você mesma e não tenha intenção de perder peso imediatamente preocupando-se em subir na balança a cada dia e perder quilos.

Deixe as coisa fluírem normalmente, pois nosso metabolismo requer tempo para adaptações e iniciar o processo de queima de gorduras em função de uma mudança de hábito alimentar e atividade física.

Procure então não abrir exceções, para que isto se torne um hábito.

Não coma correndo, preste atenção ao colorido dos alimentos (vegetais), mastigue devagar curtindo esse novo hábito e observando o bem estar que isso lhe trás.

Com certeza você se sentirá bem disposto e mais ativo para suas tarefas de rotina.

No restaurante leia o cardápio devagar, escolhendo pratos menos gordurosos, sem molhos ou cremes e sem maionese, acompanhados por carnes brancas.

Evite comprar alimentos gordurosos (biscoitos, bolos, maioneses, cremes , sorvetes, chocolates, etc...) e tê-los em casa.

Coloque em sua geladeira muita fruta, elas têm um lindo colorido e são indispensáveis a nossa saúde.

Nos finais de semana visualize-se tranqüila, inclusive frente às refeições e não use o seu compromisso de mudança de hábito alimentar como desculpa de quem faz regime fica anti-social.

Veja esse seu novo "compromisso" como preço para a solução, pois o problema está em viver lamentando-se sentindo-se horrível e envergonhado por estar gordo e sem dúvidas pré disposto a uma série de dores e doenças.

Canalize sua ansiedade praticando atividade física.

Pedale, caminhe, faça hidroginástica, ginástica localizada, natação, enfim escolha uma atividade que lhe traga prazer.

Quando nos exercitamos nosso organismo libera um tranqüilizante natural, a endorfina, que ajuda a acalmar.

Sem contar que a prática, da atividade física é uma terapia muito gostosa!
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 07/05/1999. Última revisão: 16/07/2017
 COLABORADORES 

Dra. Elizabeth Vilhena é nutricionista e psicóloga, especializada em nutrição clínica e esportiva e consultora do Jornal do Brasil, de O Globo e de academias no Rio de Janeiro.
todos artigos publicados