Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do jovem > Dieta e reeducação alimentar

Dieta e reeducação alimentar


As dietas têm sido consideradas o caminho mais óbvio para a redução da gordura corporal.

Muitos dos aproximadamente 30 bilhões gastos anualmente nos EUA na perda de peso se refere a venda de programas, livros e produtos alimentícios designados para diminuir a ingestão calórica de pessoas com sobrepeso.

Restrições calóricas radicais como as praticadas em SPAS e as encontradas nas famosas dietas da moda podem ser um método rápido para promover uma perda inicial de peso mas normalmente não são efetivas para a manutenção do peso.

Essas dietas normalmente promovem uma perda substancial de água e de massa muscular (na ausência de um aumento da atividade muscular).

Algumas pessoas toleram essas dietas por algumas semanas ou meses, mas a grande maioria as abandonam, retornam a sua alimentação habitual e recuperam o peso perdido.

Reeducação Alimentar - Palavras - chave para o sucesso!

Para a manutenção da diminuição do peso conseguido é imprescindível que haja uma mudança de hábitos alimentares que podem ser obtidos através de uma Reeducação Alimentar cujo objetivo compreende adequar a ingestão dos diversos grupos de alimentos gerando um equilíbrio nutricional.

O emagrecimento em velocidade moderada é mais efetivo e seguro, apesar do compreensível desejo das pessoas pela perda de peso rápida.

Em geral, o peso que é rapidamente perdido (mais do que 500 g a 1000 g por semana) é mais rapidamente recuperado e provavelmente é mais recuperado do que na perda de peso mais gradual.

O equilíbrio da Pirâmide

Na ilustração abaixo temos a Pirâmide dos Alimentos, composta por todos os grupos de alimentos, tendo como objetivo demonstrar as porções recomendadas de cada por ordem de prioridade de consumo.

Observamos na base da pirâmide, os alimentos ricos em carboidratos, seguidos pela ingestão de frutas e verduras principais fontes de vitaminas e minerais, acima temos os alimentos fontes de proteína de origem animal (completas) e por último as gorduras e os açúcares, que devem ter uma ingestão bastante restrita.


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/10/1999. Última revisão: 23/02/2018
 COLABORADORES 

Dra. Silvia Elena Mantovani - Especialista em Fisiologia do Exercício pela EPM e Nutricionista da Probiótica - Nutrição Esportiva. CRN: 6117.
todos artigos publicados