Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Transplante de orgãos: por que é tão difícil?

Transplante de orgãos: por que é tão difícil?


Por que é tão dificil fazer com que os órgãos doados sejam transplantados?


Responder a esta questão custa-me emocionalmente caro porque fui protagonista de uma situação semelhante.

Em fevereiro de 1997 tentei doar os órgãos de uma sobrinha de 16 anos que sofrera um acidente de automóvel tendo, em seguida, o diagnóstico de morte encefálica.

A decisão dos pais de doar foi imediata e espontânea. Entretanto, três dias após verificou-se que o hospital nada fez para informar uma Central de Transplante. Quando o contato foi estabelecido o aproveitamenteo dos órgão não era mais viável.

É inadmissível que isso ainda ocorra hoje, principalmente nas grandes cidades.

Por que ocorre?

Porque parte dos profissionais da área de saúde ainda não está consciente da importância, necessidade e da responsabilidade humanitária da doação de órgãos para transplante.

Porque a despeito da existência de uma legislação moderna sobre o tema, existe, como pano de fundo,um sistema de saúde desorganizado, mal remunerado e impune.

Todos os casos de morte encefálica - com ou sem doação de órgãos - devem ser imediatamente notificados para as Secretarias Estaduais de Saúde sob pena de sanções previstas em lei.
Infelizmente menos de 25% dos casos são notificados.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 16/11/2007. Última revisão: 22/07/2018
 COLABORADORES 

Francisco Neto de Assis é Engenheiro Agrônomo especializado em Climatologia e Presidente da ADOTE - Aliança Brasileira pela Doação de Órgãos e Tecidos.
todos artigos publicados