Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da mulher > TPM e Dismonerréia

TPM e Dismonerréia


O que é TPM?

O termo “tensão pré-menstrual” foi criado na década de 1930 para se referir a um grupo de sinais e sintomas que surgem nas mulheres de maneira cíclica, atingindo seu ápice um a dois dias antes da menstruação e regredindo após a chegada do fluxo menstrual.


Sintomas

A TPM pode manifestar-se como dores de cabeça tipo enxaqueca, aumento do corrimento vaginal, ganho de peso por retenção de líquidos, dores vagas e generalizadas, alteração do apetite e dos hábitos intestinais, suor excessivo, acne, crises asmáticas, distúrbios alérgicos, desmaios e até mesmo convulsões nos casos mais graves.


As influências da TPM na vida da mulher

Os sintomas psíquicos – irritabilidade, agressividade, insônia, ansiedade, choro fácil, confusão mental e depressão – podem ser intensos o suficiente para prejudicar o desempenho das atividades habituais e de relacionamento.

Entretanto, os sintomas são leves a moderados na maioria dos casos, produzindo algum grau de incapacidade em 20-40% das mulheres. Já, em 5% dos casos, o “ataque” de TPM é completamente incapacitante.

A literatura médica nacional e internacional mostra que atos ilegais, principalmente crimes de violência, acidentes de trânsito, de trabalho ou domiciliares e suicídios são mais comuns em mulheres que sofrem de TPM.


Freqüência da TPM

A incidência da doença varia bastante: algumas pesquisas afirmam que cerca de 90% das mulheres sofrem de alguma intensidade de TPM em algum momento de suas vidas.

A doença é mais comum após os 30 anos de idade e suas causas ainda não estão completamente esclarecidas, mas acredita-se que o distúrbio seja conseqüência de uma combinação de fatores hormonais, nutricionais e ambientais.


TPM e Dismonerréia

Não se deve confundir TPM com Dismenorréia. Dismenorréia significa literalmente “menstruação dolorosa” ou “difícil” e, embora manifeste-se no mesmo período do ciclo menstrual que a TPM, trata-se de um distúrbio diferente.


Tratamento

O tratamento da TPM se dá principalmente com o uso de medicamentos para aliviar os sintomas.

Recomenda-se 20 a 30 minutos de exercícios aeróbicos por dia e dieta branda (reduzir sal, açúcar e alimentos com aditivos ou conservantes, e eliminar café e álcool nos dias de crise).

O fumo deve ser abolido.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 12/02/2002. Última revisão: 15/09/2018
 COLABORADORES 
Dr. Alessandro Loiola Dr. Alessandro Loiola, Médico Cirurgião Geral do Hospital Central de Vitória / ES. Membro Associado da AMIA – American Medical Informatics Association.
todos artigos publicados