Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da mulher > O sentir masculino

O sentir masculino


Várias dúvidas nos chegam querendo entender como os homens sentem e porque tem tanta dificuldade em expressar suas emoções.

Muitos homens ainda acreditam que expressar sentimentos, demostra um gesto de fraqueza. Desde pequeno foi ensinado que não era muito masculino externalizar suas emoções, já que esta característica sempre foi associada como sendo feminina.

A educação repressora que os homens receberam dos pais, família e sociedade contribui em muito para serem menos sensíveis. Normalmente a educação é mais severa nos meninos do que nas meninas sendo que estes, com freqüência, recebem mais castigos físicos do que as meninas.

Por terem dificuldades em expressar suas emoções e, principalmente, por terem receio delas, acabam abafando seus sentimentos. E quando sente-se pouco as coisas do coração, é inevitável que as sensações prazerosas do corpo, também fiquem prejudicadas.

Todas as sensações corporais, envolvendo prazer ou dor, estão intimamente ligadas ao corpo. Na superfície da pele guardamos aquelas sensações físicas e emocionais que um dia vivenciamos no passado. Se por exemplo, o menino quando pequeno apanhou muito nas costas, quando chegar a fase adulta, guardará sensações ruins e desagradáveis nessa região.

Fica registrado em sua memória muscular, em suas células, os contínuos traumas que sofreu. Quando ficar adulto, ao ser tocado nessa mesma região não terá boas sensações. Mais tarde essas zonas se tornam insensíveis, dando menos prazer ao serem acariciadas. Se quando pequeno o menino recebeu carinho, acontece o contrario, é provável que no futuro, sinta que o toque nesse mesmo lugar lhe proporcione prazer.

Em geral os homens também tem dificuldade em receber afetos da mulher. Analisando desde a infância, freqüentemente, os meninos recebiam mais carinho das figuras femininas (mães e avós), do que das masculinas. Na medida em que ele cresce, os carinhos oriundos da parte masculina vão gradualmente cessando. Então cria-se uma idéia dissociada na cabeça da criança, pois de algumas pessoas pode receber carinho e de outras não.

Estes mesmos afetos que recebem de suas esposas, se acontecerem em público, costumam deixar muitos homens embaraçados. Pois receber carinho, implica em uma atitude de estar aberto, receptivo e disponível. Alguns homens possuem a idéia de que precisam estar sempre no controle da situação, logo nunca relaxam, muito menos abrem seus corações. As mulheres normalmente ficam magoadas com essas atitudes, sentindo-se com freqüência rejeitadas.

Quem sabe, com o passar do tempo, os homens possam aprender com as mulheres e com as crianças o sentido supremo do sentir. E que esses mesmos homens possam ajudar na formação de uma nova mentalidade masculina em relação a seus futuros filhos, tornando-os mais sensíveis, criativos e abertos ao amor.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/09/1999. Última revisão: 30/04/2018
 COLABORADORES 
Maury Braga Maury Braga é Psicólogo Clínico Graduado pela PUCRS - Porto Alegre e Licenciado em Educação Física pela UFRGS - Porto Alegre. CRP: 07/04436.
todos artigos publicados