Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do jovem > Esteróides Anabolizantes - Parte I

Esteróides Anabolizantes - Parte I


Os esteróides anabolizantes são substâncias sintetizadas em laboratório a partir de um hormônio masculino chamado testosterona.

A testosterona, por sua vez, é retirada dos testículos e usada para promover um aumento da massa muscular, em atletas que praticam esportes de potência como: 100 m rasos, arremessos, halterofilismo, etc...

Os anabolizantes agem nas fibras dos músculos permitindo que elas retenham mais água e nitrogênio, favorecendo uma maior síntese protéica. Isto fará com que as fibras aumentem consideravelmente de tamanho, e os músculos fiquem mais resistentes e volumosos.

O uso de esteróides em clínica médica é restrito aos casos de osteoporose, fraqueza muscular generalizada e em alguns casos de tratamentos de adolescentes. Contudo, seus efeitos colaterais, mesmo em casos de controle médico, devem ser estudados com cautela.

Seu uso indiscriminado acarreta: aumento da pressão sangüínea, lesões hepáticas, redução na produção de células espermáticas resultando em perda da capacidade reprodutora, câncer de próstata , entre outros. Além disso, os anabolizantes produzem uma maior tendência para traumatismos dos ligamentos e tendões, devido ao aumento excessivo dos músculos sem um desenvolvimento correspondente dos ligamentos.

De que maneira os esteróides anabólicos promovem a hipertrofia muscular?

A testosterona é um hormônio secretado pelos testículos que atua no desenvolvimento da massa muscular. Os esteróides anabólicos, substâncias sintetizadas em laboratório a partir da testosterona, são utilizados por atletas de competição como forma de promover um aumento exagerado e desproporcional da massa muscular.

No entanto, algumas pesquisas demonstraram que tal prática é de reduzida eficácia na indução da hipertrofia das células musculares, porque os esteróides acabam destruindo áreas de microvascularização desses músculos, além de agredir outras organelas importantes para a síntese protéica.

Além do mais, a força muscular depende de outros fatores para que possa ser aumentada, e não somente da secção transversal e do volume dos músculos.

Estes fatores são:

- Tipo de fibra muscular,
- A área dessas fibras e
- A forma em que são recrutadas.

Descobriu-se, que apenas as proteínas contráteis têm capacidade para desenvolver força muscular; e mais, um músculo pode aumentar de tamanho, sem que isso signifique, obrigatoriamente, um aumento daquele tipo de proteína.

Desta maneira, tudo nos faz crer que a prática do uso de esteróides anabolizantes como método para aumentar a massa e força muscular além de perigosa poderá ser, também , ineficaz, não só em termos miotróficos, como também um método agressivo para as fibras musculares e sua microvascularização.

A utilização de tais métodos, para além da aplicação clínica, deve ser estudada com cautela e restrição, a fim de que se possa esclarecer muitas dúvidas ainda existentes.

Desta maneira conclui-se que o uso de esteróides anabolizantes são prejudiciais à saúde e que a melhor maneira de se conseguir uma boa massa muscular é o treinamento sem uso de drogas.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/11/1999. Última revisão: 01/01/2019
 COLABORADORES 
Newton Bittencourt dos Santos Newton Bittencourt dos Santos é graduado em Educação Física e especialista em Medicina e Ciências do Esporte pela UFRGS - Porto Alegre. Filiado à IAAF (Federação Internacional de Atletismo Amador).
todos artigos publicados

 PARA SABER MAIS 
DIRIX, A. e TITELL, K. Olympic Book of Sports Medicine, in (Doping Control in Sports). Blacwell. Londres.1988.