Saude na Internet    Desde 1998

início > Saudável depois dos 60 anos > Déficit visual é uma das principais causas de quedas na terceira idade

Déficit visual é uma das principais causas de quedas na terceira idade


Estudo divulgado em maio de 2012, na revista Cadernos de Saúde Pública, destaca que as fraturas decorrentes de queda entre idosos são um grave problema e têm sido associadas com maior risco de morte.

Segundo o trabalho, a mortalidade chega a ser 25% maior nesses casos.

As principais causas de quedas em idosos são os distúrbios cognitivos (pois modificam a interação com o ambiente,como alterações na memória, raciocínio lógico), ambientais (obstáculos arquitetônicos como buracos desníveis, escadas, tapetes , camas), medicamentos, doenças neurológicas, labirintite, sedentarismo e déficit visual.

Baseado nesta realidade, a Universidade Federal de Goiás em conjunto com a Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás realizou a pesquisa “Condições visuais autorrelatadas e quedas em idosos institucionalizados”, que observou o comportamento deste público da terceira idade internado em asilos.

Segundo a pesquisa, idosos com complicações visuais apresentam problemas de postura além de pré-disponibilidade quedas e fraturas de quadril, já que o sistema visual contribui contribuinte para o equilíbrio, fornecendo informações sobre o ambiente e a localização, a direção e a velocidade de movimento do indivíduo.

De acordo com o estudo, a dificuldade visual, a sensibilidade de contraste reduzida e a diminuição do campo visual têm sido associados à ocorrência de duas ou mais quedas em pessoas mais velhas.

O trabalho também revela que existem evidências de um esforço considerável de coordenação entre os movimentos dos olhos e os movimentos dos membros inferiores durante a locomoção.

Com o envelhecimento, o tempo para processamento da informação visual é prolongado para obter sucesso durante a deambulação.

“Qualquer condição que venha a diminuir a acuidade visual, pode contribuir para que ocorra acidentes, principalmente no idoso, que já tem seus reflexos e forças musculares diminuídas. O comprometimento da visão central ou periférica ou mesmo a visão de profundidade, dificulta no reconhecimento de obstáculos e o cálculo correto das distâncias, estando assim mais sujeitos a acidentes. O diagnóstico precoce de comprometimento é fundamental para manter a qualidade de vida dos idosos”, afirma o dr Henrique César Magalhães, do Hospi tal de Olhos INOB.

De acordo com Márcio Borges, professor de psicologia do Centro Universitário IESB, déficits visuais levam a menor comunicação visual, dependência e restrição de mobilidade, inclusive levando à maior probabilidade de traumas em geral.

“Os distúrbios visuais, ao desencadearem maior dependência física, podem gerar também dificuldades nos aspectos psicoemocionais para os idosos”, explica ele.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 21/06/2012. Última revisão: 20/01/2019
 COLABORADORES 

Tríplice Comunicação - Paulo Almeida
todos artigos publicados

 PARA SABER MAIS 
Hospital de Olhos INOB
www.inob.com.br