Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da gestante > Cadeirinha de bebê - a idade certa

Cadeirinha de bebê - a idade certa


( Marcelo Matusiak )
A população deve redobrar a atenção para um fato que sempre é motivo de preocupação: acidentes de trânsito em frente às escolas ou envolvendo crianças dentro dos carros.

Uma estatística alarmente mostra que no Brasil, 37% das mortes de crianças é motivada por causas externas, o jargão médico para acidentes como afogamento, intoxicação e quedas, entre outros, segundo números do SUS (Sistema Único de Saúde).

Entres esses causadores, o trânsito é o campeão, sendo responsável por 29%, seguido pelos afogamentos (18%). Em seguida vêm asfixia/sufocação (3%), queda (3%), exposição à fumaça/fogo (2%), choque elétrico (2%), envenenamento por animais e plantas (0,6%), envenenamento por substâncias nocivas (0,4%) e queimaduras (0,2%).

- As principais causas de qualquer tipo de acidente se relacionam a não ser tomada uma atitude consciente de prevenção, de se subestimar a possibilidade de acontecer o acidente, falta de informação, ausência de cultura de prevenção ou mesmo a cultura do _eu faço como eu acho, pois o filho é meu_.

Além disso existe falta de fiscalização e punição (especialmente, no que se refere ao acidente de trânsito) - afirma o vice-presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Marcelo Pavese Porto.

Uma situação comum é o descuido com relação ao assento correto para o bebê ou criança ser transportado.

- Se eu escolho em não levar o meu filho no assento correto, adequado à idade, dele no carro, eu assumo o risco de acontecer um acidente. É a mesma situação de alguém que bebe antes de dirigir ou de alguém que não respeita as normas de trânsito - completa Marcelo.


Escolha o Assento correto para o carro

Crianças devem ser transportadas em assentos de segurança, adequados ao seu peso e tamanho, no banco traseiro, até terem 36Kg ou 1,47m.

A cadeirinha de segurança reduz o risco de morte em acidentes em até 71%.

Utilize sempre uma cadeirinha adequada ao peso da criança.

Verifique se a cadeirinha tem o selo de certificação do INMETRO ou, se importadas, selo de certificação europeu ou americano.

- DE O ATÉ 2 ANOS (ou até a criança ter a altura ou peso limite especificado pelo fabricante):
Nessa fase a cadeirinha é fixada no assento traseiro, voltada de frente para o banco (de costas para o movimento).

- DE 2 A 5 ou 6 ANOS (20Kg - limite especificado pelo fabricante):
Continua no assento traseiro. Tiras fixadas acima dos ombros e com 1 dedo de folga.

- DE 5 ou 6 ANOS ATÉ 10 - 11 ANOS (1,47m):
Assento de elevação (ou _booster_). Serve para fazer com que o cinto de três pontos passe nos locais corretos do corpo da criança (centro do ombro, peito e quadris).

Após ter no mínimo 1,45m, a criança deve ser conduzida no banco traseiro, presa com o cinto de três pontos.

A criança deve conseguir apoiar as costas inteiras no encosto e dobrar os joelhos na borda do banco.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 05/03/2013. Última revisão: 22/08/2018
 COLABORADORES 

PlayPress Assessoria de Imprensa
todos artigos publicados


A Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul foi fundada em 1936.
Atualmente conta com cerca de 1.750 sócios, e se constitui em orgulho para a classe médica brasileira e, em especial, para a família pediátrica.

todos artigos publicados