Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Protegendo-se do Sol

Protegendo-se do Sol


No verão, as pessoas tendem a expor-se mais ao Sol e, com isto, a todas as conseqüências que a radiação ultravioleta causa na pele e nos olhos.

A atmosfera terrestre funciona como um filtro que nos protege, em medida variável, da radiação solar.

O ângulo de incidência dos raios do Sol em relação à superfície da Terra determina a espessura desse filtro representado pela atmosfera.

Assim, se o Sol esta quase perpendicular, isto é, com o ângulo de incidência próximo a 90 graus, como ocorre em torno do meio-dia no verão (ou às 13 horas por causa do horário de verão), esse filtro é pouco espesso, deixando passar muita radiação nociva.

Nesse horário, se alguém olhar para o Sol por apenas 5 segundos poderá sofrer lesões graves e irreversíveis na retina.

Por outro lado, se o ângulo de incidência for próximo a zero ou 180 graus, como ocorre no nascer e no pôr do Sol, a espessura desse filtro é máxima.

Portanto, a capacidade de bloqueio das radiações solares nocivas passa a ser total, razão pela qual podemos olhar para o Sol nesses horários sem nenhuma conseqüência para a visão.

A radiação ultravioleta é a que representa o maior perigo para a saúde ocular.

A exposição prolongada, aguda, a essa radiação, como ficar horas na praia sem óculos com filtro solar, pode levar a um quadro agudo de vermelhidão e dor ocular que melhora entre 24 e 48 horas após, sem deixar seqüelas.

Porém, a exposição crônica pode levar, ao longo de anos, ao desenvolvimento de problemas oculares como pterígio, catarata e degeneração retiniana.

Devemos lembrar que a areia e a superfície da água refletem os raios do Sol e, portanto, a radiação nociva que atinge os olhos quando estamos na praia é maior.

Aos que praticam esportes náuticos regularmente, principalmente os surfistas, recomenda-se a escolha de horários mais distantes do meio-dia.

A todos que, por qualquer razão, se expõem ao Sol com freqüência entre as 9 e 17 horas no verão, e 10 e 16 horas no inverno, recomenda-se o uso de bonés e óculos de sol.

Para aqueles que têm indicação oftalmológica de uma proteção total ou quase total contra a radiação ultravioleta, além dos bonés e óculos de sol, existem lentes de contato com esta finalidade.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 05/02/2004. Última revisão: 07/02/2018
 COLABORADORES 
Dr. Ricardo Mascareñas Dr. Ricardo Mascareñas - Oftalmologista.
todos artigos publicados