Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do homem > Câncer de Pulmão

Câncer de Pulmão


O que é câncer de pulmão

O câncer de pulmão é o mais comum dos tumores malignos, apresentando um aumento de 2% ao ano na sua incidência mundial.

A mortalidade por esse tumor é muito elevada e o prognóstico da doença está relacionado à fase em que é diagnosticada.

O tabagismo é o principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de pulmão, que é responsável por 90% dos casos desse tumor.

O risco de morte por câncer de pulmão é 22 vezes maior entre os fumantes que entre os não fumantes.

Essa neoplasia pulmonar também pode ser causada por químicos encontrados em alguns ambientes de trabalho.

Outros fatores relacionados a este tumor são:
- dietéticos (baixo consumo de frutas e verduras),
- genéticos,
- doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema pulmonar e bronquite crônica) e,
- história familiar de câncer de pulmão.

Às vezes, essa doença se desenvolve em indivíduos que nunca fumaram e a causa é desconhecida.

Há basicamente dois tipos de câncer de pulmão, de acordo com o tipo de célula que pode ser observada pelo médico em microscópio.

Eles são os de não pequenas células e os de pequenas células.

Os de não pequenas células representam 80% de todos os casos.


Sintomas

O câncer de pulmão apresenta vários sintomas, mas o principal problema é que muitos deles só aparecem quando a doença já está numa fase avançada.

Os principais sintomas são:
- tosse persistente ou mudança na tosse usual do fumante,
- encurtamento da respiração,
- escarro com sangue,
- rouquidão,
- dor torácica persistente ou aguda quando o indivíduo respira profundamente,
- pneumonias de repetição.

Às vezes, as pessoas afetadas podem sentir mal-estar ou cansaço. Poderá haver também perda de peso ou apetite.

Os sintomas podem ser devido à doença no pulmão, sua disseminação para os gânglios no tórax ou para outros órgãos como o cérebro, fígado, glândulas adrenais (uma de cada lado, logo acima de cada rim) ou ossos.

O surgimento de algum sintoma ou sinal de doença respiratória poderá levar o paciente a procurar um médico clínico-geral ou especialista.


Diagnóstico

O médico poderá dar início a uma investigação que, usualmente, inclui uma radiografia do tórax.

Através dela, o médico poderá detectar uma lesão suspeita.

Uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética do tórax poderá detalhar mais essa lesão.

A partir daí, devem ser feitos alguns outros exames capazes de detectar a existência ou não do câncer.


Tratamento

O tratamento do câncer do pulmão não é cirúrgico quando possível, isto é, quando o estadiamento não evidencia infiltração.

Saliente-se que 75% dos pacientes já chegam ao cirurgião torácico com contra-indicação cirúrgica.

Para os pacientes que não vão se submeter ao tratamento cirúrgico, a radioterapia e/ou quimioterapia está indicada.

No caso do câncer de pulmão tipo pequenas células, raramente o tratamento é cirúrgico. Basicamente é tratado por quimioterapia.

Uma técnica nova que tem sido bastante utilizada é a videotoracoscopia.

Mas é importante ressaltar que essa técnica é mais eficiente no diagnóstico e no estadiamento da doença, e não no tratamento, porque ela não retira os gânglios, que, normalmente, só são retirados numa cirurgia tradicional.

A única maneira eficaz de prevenir o câncer do pulmão é a pessoa parar de fumar.

Quem nunca fumou poderá, em algum momento da vida, desenvolver um tumor maligno do pulmão. Contudo, esta situação é bem menos freqüente.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 21/12/2003. Última revisão: 09/11/2017
 COLABORADORES 
Dr. Marlos Coelho Dr. Marlos Coelho - especialista em Cirurgia Torácica do Hospital Vita - Curitiba. Mestre em Cirurgia pela PUC-PR. Doutor em Cirurgia pela Universidade Federal do Paraná.
todos artigos publicados