Saude na Internet    Desde 1998

Glaucoma


O que é?

O Glaucoma é causado por diferentes enfermidades que, na maioria dos casos, levam a um aumento da PIO (Pressão IntraOcular).

O aumento da pressão é causado por um bloqueio ao fluído no interior do olho.

Com o tempo isto causa dano ao nervo óptico. Através da detecção precoce, diagnóstico e tratamento, você e seu oftalmologista podem ajudar a preservar sua visão.


Por que isso acontece?

Pense em seu olho como em uma pia, na qual a torneira e o ralo permanecem permanentemente abertos.

O humor aquoso está constantemente circulando através da câmara anterior.

É produzido por uma pequena "glândula" (corpo ciliar), situada atrás da íris.

O aquoso flui entre a lente e a íris e, após nutrir a córnea e a lente, flui para fora através de um tecido esponjoso e fino (malha trabecular), que serve como o ralo (escoamento) do olho.

Quando o ralo da pia entope, o aquoso não consegue deixar o olho tão rapidamente quanto é produzido, causando um fluxo retrógrado.

No entanto, como o olho é um compartimento fechado, a pia não transborda; ao contrário, o fluxo retrógrado causa aumento da pressão intraocular.

Chamamos isto de glaucoma de ângulo aberto.

Quando se eleva a pressão no olho, as células nervosas tornam-se comprimidas, o que as danifica, e eventualmente até causa sua morte.

A morte destas células resulta em perda visual permanente.

O diagnóstico e o tratamento precoces do glaucoma podem prevenir esta situação.


Tipos de Glaucoma

Existe uma variedade de tipos de glaucoma.

As formas mais comuns são:

- Glaucoma primário de ângulo aberto,
- Glaucoma de pressão normal,
- Glaucoma de ângulo fechado,
- Glaucoma agudo,
- Glaucoma pigmentar,
- Síndrome de esfoliação e,
- Glaucoma pós-trauma.


Quem está sob risco?

Toda a pessoa deveria ser informada sobre o glaucoma e seus efeitos.

É importante para cada um de nós, crianças e adultos, uma avaliação periódica da função visual pois apenas a detecção precoce e o tratamento correto podem prevenir a perda da visão e mesmo a cegueira.

Existem algumas condições especiais que pode colocar determinadas pessoas em maior risco de desenvolvimento do glaucoma, são elas:

- Pessoas acima de 45 anos: apesar de desenvolver-se em qualquer faixa etária, as pessoas acima de 45 anos tem uma chance maior de desenvolvimento.

- Pessoas com história familiar de glaucoma : o glaucoma parece ter predileção por acometer determinadas famílias. A tendência pode ser herdada. De qualquer forma não basta ter uma pessoa na família com a doença para também desenvolve-la.

- Pessoas com pressão intra-ocular anormalmente elevada: como já vimos a pressão ocular elevada é principal fator de risco para o glaucoma.

- Pessoas com descendência africana ou asiática: estas etnias têm uma predisposição especial a desenvolver glaucoma primário de ângulo aberto do que as outras.

- Pessoas que possuem: Diabetes, Miopia, uso prolongado de esteroides (corticóides) ou lesão ocular prévia.

No glaucoma perde-se a visão periférica, fica-se com visão tubular.


Diagnóstico

O seu médico oftalmologista tem as ferramentas diagnósticas necessárias¹ para determinar se você tem ou não glaucoma ou risco para tal, mesmo antes de aparecerem os sintomas.


Tratamento

O glaucoma pode ser tratado utilizando-se colírios, medicamentos orais, cirurgia a laser, cirurgias convencionais e, uma combinação desses métodos.

O propósito do tratamento é impedir perda visual ainda maior.

Manter a pressão intraocular em níveis baixos, sob controle, é a chave para a prevenção da perda visual nos casos de glaucoma.

O exame oftalmológico de rotina é vital para a saúde de seus olhos.

No caso de seu médico oftalmologista detectar glaucoma, o tratamento precoce pode ajudar a prevenir a perda visual.


¹Ferramentas para o diagnóstico do Glaucoma:

Tonômetro: é o aparelho que mede a pressão intra-ocular.
Campimetria: permite ao seu médico avaliar como e se o glaucoma afetou seu campo de visão. Ao final do teste, seu médico poderá receber um gráfico ilustrativo do seu campo visual.
Oftalmoscopia: o exame de fundo do olho como é conhecida popularmente a oftalmoscopia, permite que o seu medico visualize diretamente através da pupila o aspecto do nervo óptico. A sua coloração e aparência podem indicar se há ou não dano relacionado ao glaucoma e qual a extensão deste.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 04/02/2004. Última revisão: 06/02/2018
 COLABORADORES 
Dr. Lêoncio Queiroz Neto Dr. Lêoncio Queiroz Neto - Médico Oftalmologista, especialmente interessado em doenças externas oculares, córnea, catarata e cirurgia refrativa.
todos artigos publicados