Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da mulher > Futebol feminino: as mulheres batem um bolão!

Futebol feminino: as mulheres batem um bolão!


Que o futebol é mania nacional, todos já sabem, mas a grande novidade é a invasão em peso das mulheres nas quadras, gramados e praias praticando esse esporte.

Antes dominado por homens, o futebol vem conquistando os corações e corpos femininos, somando mais de oitenta mil admiradoras em todo o mundo.

No Brasil, a seleção feminina já ganhou diversos títulos, como campeonatos sul-americanos, além de ter uma boa participação nos mundiais.

Não basta só talento para disputar a “redondinha” e chutá-la em direção ao gol.

Para praticar futebol, a mulher deve tomar alguns cuidados.

Marcar consulta com um especialista para ver se o corpo está funcionando como deveria é o primeiro passo.

Ao longo da prática esportiva também é importante que a atleta siga orientações médicas para que no futuro não apareçam sinais de mau uso, como lesões e até artrose, transformando o prazer em tortura.

O médico, especialista em medicina desportiva, Marcelo Serrão dá algumas dicas para as mulheres evitarem as armadilhas desse esporte:

- Dar uma atenção especial ao fortalecimento muscular, principalmente dos membros inferiores e mais especificamente do quadríceps (parte anterior da coxa), é fundamental.
- Também deve ser feita uma preparação física adequada respeitando limites, principalmente de músculos e articulações.
- As lesões mais comuns são as articulares, destacando-se as dos joelhos (ligamentares e meniscais), seguidas das lesões musculares e das fraturas.
- Outra dica importante é escolher com cautela qual modalidade do esporte seguir: o futebol de areia exige um esforço cardiovascular maior, além de forçar bastante a panturrilha, mas é no society que as lesões traumáticas (principalmente as articulares) são mais comuns, devido a maior desaceleração e mudança de direção.

Mas a medicina atualmente já oferece recursos que fazem com que o tempo para recuperação de uma lesão seja menor, como é o caso da navegação e das cirurgias minimamente invasivas.

Cuidando do corpo por dentro, o futebol traz benefícios externos.

A prática do esporte é excelente para manter a forma e ter um corpo torneado, desenvolvendo principalmente os membros inferiores, como coxa e panturrilha.

“Quem joga de duas a três vezes por semana, perde aproximadamente de 350 a 400 calorias por partida o que corresponde a uma média de 1000 calorias por semana”, acrescenta Serrão.

Por ser um esporte coletivo faz ainda com que aumente o sentido de socialização entre os jogadores, pois todos precisam se ajudar para chegar a um resultado positivo.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 06/10/2007. Última revisão: 24/10/2018
 COLABORADORES 

Rachel Vianna - Assessoria de Imprensa
Tel.: (21) 2437-6554 / 8107-5661

todos artigos publicados

Dr. Marcello Ganem Serrão Dr. Marcello Ganem Serrão – Diretor do Centro Ortopédico Orto-Plus. Membro da Soc. Bras. de Ortopedia, Soc. Bras. de Cirurgia do Joelho e do Comitê de Joelho da SBOT – RJ. Especialista em medicina do esporte. Atua há dez anos em cirurgias do joelho e já operou vários jogadores importantes como: Felipe Campos, Paulo César, e Géder (ex-Vasco).
todos artigos publicados