Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Exames radiológicos em crianças

Exames radiológicos em crianças


( Marcelo Matusiak )
O exame radiológico em uma criança deve ser realizado com exposições diferenciadas de um adulto, o que ainda não vem sendo feito em muitos casos.

O alerta é da médica norte americana Marilyn Siegel, que participou recentemente de evento promovido pela Associação Gaúcha de Radiologia, em Porto Alegre.

- As crianças são mais sensíveis à radiação porque as células crescem rápido. Além disso, é preciso considerar que elas viverão por muito tempo. Se você é exposto à radiação, pode levar de duas a três década para aparecer o risco de câncer; então, essa exposição na criança, se iniciado agora, será sentida ao longo da vida adulta - explicou a médica e professora de radiologia pediátrica da universidade de Washington, Marilyn Siegel.

Para ajudar nisso, os médicos trabalham com o controle de radiação.

O primeiro estudo que é feito é a real necessidade de um determinado exame e avaliação para saber se não há outro exame alternativo que possa ser feito.

Segundo a professora dos EUA, há estudos que mostram que o número de exames está diminuindo por causa desses métodos alternativos.

- O interessante é que isso está acontecendo em hospitais universitários em número mais significativo do que hospitais públicos e clínicas privadas. Por isso eu reforço a importância da educação e qualificação profissional, como a realizada na Jornada Gaúcha de Radiologia - completou.

A especialista acrescenta que o risco de exposição à radiação é um tema atual, importante e que preocupa as pessoas.

Como administrar isso é um tema que envolve diversos aspectos.

O primeiro é o uso de equipamentos adequados, que possuem tecnologia para reduzir os índices de exposição.

A segunda condição é que é preciso entender a maioria das características e tecnologias presentes nos aparelhos atuais. Hoje é possível regular a velocidade, a voltagem e a quantidade de radiação.

O que os físicos precisam entender, segundo a médica, é a importância da educação e qualificação de como operar os equipamentos, porque são eles que operam os scanners e podem ajudar a controlar a quantidade de radiação.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 22/08/2012. Última revisão: 29/03/2018
 COLABORADORES 

PlayPress Assessoria de Imprensa
todos artigos publicados


A Associação Gaúcha de Radiologia, filiada ao Colégio Brasileiro de Radiologia, é a representante maior no Estado do Rio Grande do Sul, dos médicos que trabalham com métodos de imagem.
todos artigos publicados