Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do jovem > Academias

Academias


O verão se aproxima e um exército de pessoas motivadas pelo constante fluxo de figurinos estilizados da mídia, chegam até as academias, centros esportivos e até mesmo os parques para praticar exercícios com o fim de diminuir os atributos dados pelo inverno.

O primeiro impulso é fazer qualquer exercício que possa fazer que o espelho retorne a imagem desejada, entretanto, é bom pensar um pouco antes de começar a trabalhar com o corpo porque, na intesão de atingir a beleza, você pode magoar seu corpo.

Não trata-se só da intensidade com a que deve-se trabalhar os músculos, mas também a freqüência, o tipo de atividade escolhida e, obviamente, da finalidade que persegue-se ao praticar esporte.

Um aspecto importante, explica Newton Bittencourt dos Santos, licenciado em educação física e especialista em medicina do esporte pela Universidade Federal de Porto Alegre, é a diferença entre as metas que desejam atingir os esportistas e as possibilidades de seu corpo; "o limite biológico deveria ser honestamente explicado a quem procura um programa de exercícios com objetivos estéticos".

O problema é que, não contando-se com o ‘molde genético’ que o permita, ter um estômago de músculos visíveis ou uma silhueta de reclame de televisão, qualquer esforço será inútil.

Qual exercício?

Habitualmente, para chegar em forma as praias veraneias, uma grande parte das pessoas procura emagrecer e marcar um pouco a massa muscular.

Para isso, explica o especialista, deve-se ter em conta que um músculos bem trabalhados podem não ser notados devido à capa de gordura que os recobre. Então, o primeiro objetivo há de ser emagrecer e, para isso, os melhores exercícios são aqueles que envolvem ao aparelho respiratório e o sistema cardíaco.

Ditos exercícios são os chamados de aeróbicos e, além de ser os melhores para a saúde segundo os especialistas, são os que conseguem queimar mais gordura de nossas reservas. Alguns deles: aeróbica, step, natação, correr, dançar, caminhar e andar de patins.

Entretanto, destaca o especialista, para que a atividade converta-se num hábito, é necessário que seja prazerosa. Assim, além do corpo, beneficia a mente. Se algo é prazeroso, explica, o corpo produz a endorfina, um neurotrassmissor ligado à sensação do bem estar do indivíduo.

Quando?

Existem pessoas que só fazem campanha de esportes quando notam o véspera do verão, o recomendado é sempre praticar algum tipo de atividade esportiva, inclusive nos grandes centros urbanos, a poluição não deve ser impedimento dado que, como explica o especialista, o pior é não praticar atividade física alguma.

Há também quem dedique horas ao entretenimento apenas durante os finais de semana e este hábito tampouco é o mais saudável nem o que da melhores resultados.

Segundo um estudo realizado pelo pesquisador americano Ralph Paffenbarger, o indivíduo que ganha mais saúde é aquele que realiza atividades extras (gastando 2.200 calorias) durante a semana. Isto se traduz em 45 minutos de exercícios, três vezes por semana.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/10/2000. Última revisão: 29/12/2018
 COLABORADORES 

Jornalista Miguel Valdívia - especial para a Saúde na Internet

Newton Bittencourt dos Santos Newton Bittencourt dos Santos é graduado em Educação Física e especialista em Medicina e Ciências do Esporte pela UFRGS - Porto Alegre. Filiado à IAAF (Federação Internacional de Atletismo Amador).
todos artigos publicados