Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Gânglios linfáticos - linfonodos

Gânglios linfáticos - linfonodos


PUBLICIDADE
Os gânglios linfáticos ou linfonodos são estruturas que fazem parte do sistema linfóide periférico (ou secundário), do qual também participam o baço e o tecido linfóide associado às mucosas.

Os gânglios linfáticos, ou linfócitos, são as células responsáveis pela resposta imunológica (linfócitos B com a produção de anticorpos e linfócitos T com a produção de células citotóxicas), originam-se na medula óssea, amadurecem nos órgãos linfóides centrais (ou primários) e a seguir migram para a periferia onde vão exercer suas funções de defesa do organismo contra infecções.

Uma vez chegando aos órgãos linfóides periféricos, os gânglios linfáticos não permanecem fixos, mas circulam permanentemente no organismo, através do sangue ou da linfa.

Os gânglios linfáticos são estruturas de forma arredondada, medindo de 1 mm a 15 mm de diâmetro, localizadas ao longo dos vasos linfáticos.

Representam o principal local em que se desenvolve a resposta imune contra antígenos (microorganismos, no caso de infecções) circulantes na linfa.

Agregados de linfonodos estão estrategicamente localizados em áreas como pescoço, axilas, virilhas, tórax e cavidade abdominal, onde drenam as diferentes regiões superficiais e profundas do organismo.

No decorrer de uma infecção, os gânglios linfáticos ligados à área afetada aumentam de tamanho e podem muitas vezes ser facilmente palpados e sentidos, são as ínguas.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/03/2000. Última revisão: 03/03/2015
 COLABORADORES 
Marines Marchioro Marines Marchioro é Massoterapeuta, formada pela Escola ALTEN/RS com Especialização em Do-In (Juracy Cançado/RJ) e Massagem Bionergética (Ralph Viana/RJ). Conselho Federal de Massoterapia número 1560.
todos artigos publicados