Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Uso excessivo de antibióticos em crianças exige cuidados

Uso excessivo de antibióticos em crianças exige cuidados


( Marcelo Matusiak )
O drama provocado por emergências pediátricas superlotadas traz um componente a mais de preocupação.

Sem a opção de realizar um atendimento considerado no nível ideal, o mais comum para indicação nas infecções respiratórias em bebês e crianças, comuns nessa época do ano, acaba sendo o antibiótico.

- A grande maioria dos casos é de origem viral e sequer teriam indicação de antibiótico. Porém, muitas vezes o colega fica com um certo receio de se omitir numa prescrição e diante dessa insegurança e de uma condição de uma emergência superlotada acaba prescrevendo o antibiótico que pode ser desnecessário - explica o diretor científico da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Ilson Enk.

A postura não é criticada pela Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, mas o tema traz a preocupação com um uso excessivo desse tipo de medicação.

- Essa prática no longo prazo faz com que seja criada uma resistência progressiva ao uso de antibióticos. O que vemos é que a produção de novos medicamentos anda a passos de tartaruga e a evolução das bactérias anda no ritmo de avião à jato. Então é uma luta que estamos perdendo e que limita a atuação do pediatra em defesa de seus pacientes com infecções bacterianas - completa o médico Ilson Enk.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 09/08/2012. Última revisão: 09/07/2018
 COLABORADORES 

PlayPress Assessoria de Imprensa
todos artigos publicados


A Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul foi fundada em 1936.
Atualmente conta com cerca de 1.750 sócios, e se constitui em orgulho para a classe médica brasileira e, em especial, para a família pediátrica.

todos artigos publicados