Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do homem > Tudo sobre transplante de cabelo

Tudo sobre transplante de cabelo


1 - O transplante de cabelo também pode ser feito nas mulheres?

Dr. João Carlos Pereira – Bastante difundido entre os homens, as mulheres também começaram a aderir ao transplante de cabelo, solução definitiva e totalmente natural, resultado das técnicas atuais.

2 - Quais são os tipos de queda que atacam as mulheres, em especial aquelas com 20, 30 anos?

Dr. João Carlos Pereira – Alopecia Androgenética (calvície), definitivamente não é um privilégio dos homens. Atualmente as mulheres admitem o problema e os dermatologistas já fazem o diagnóstico da calvície nas mulheres.

Geralmente atribuída a outros fatores, cerca de 25% das mulheres com 30 anos de idade já mostram sinais de calvície.

A boa notícia: um bom especialista pode diagnosticar e tratar corretamente este problema. Antes disso, os diagnósticos e tratamentos eram equivocados e a causa real não era tratada.

Depois dos 45 anos, a incidência da calvície fica mais clara chegando a atingir aproximadamente 50% das mulheres. Avaliando os casos das mulheres que têm queda de cabelo difusa, 20% apresentam calvície.

Entre os homens, esse percentual atinge cerca de 85% deles com rarefação dos cabelos.

Eflúvio Telógeno:
É a segunda causa mais frequente de calvície. Este problema pode ser causado pelo estresse, hemorragias, doenças sistêmicas e crônicas como (câncer, leucemia, cirrose) pós-parto, pós-cirúrgico, uso de determinadas medicações, dietas severas e disfunção da tireóide.

Ele ocorre devido a uma quantidade enorme de cabelos que passam da fase anágena (repouso) para a fase de renovação com queda acentuada e rápida. Uma passada de mão, sem puxar, é suficiente para ficar com a mão cheia de cabelos.

Alopecia Areata, (pelada):
Afeta quase 2% da população. É facilmente diagnosticada porque se caracteriza por perdas localizadas, em forma de moedas no couro cabeludo.

Pode afetar outras regiões também e inclusive causar a perda total dos pêlos no corpo (alopecia universalis). Felizmente, caso seja diagnosticada e tratada precocemente, há uma recuperação dos cabelos em 90% dos casos, com apenas 8% de recidiva.

A causa da alopecia areata normalmente é desconhecida, mas pode ser atribuída a fatores imunológicos, onde os anticorpos atacam os folículos pilosos.


Danos químicos e físicos:
Ocasionado por traumas provocados por procedimentos para alterar a forma do cabelo como alisamentos, relaxamentos, chapinha, presilhas, escovas, escovação excessiva e vigorosa, rabos de cavalo, ou danos químicos provocados por permanentes, tinturas, alisantes, entre outros.

Esta condição é mais comum entre afro-descendentes. Na maioria das vezes a queda é irreversível, dependendo do grau de traumatismo.


3 - Quais devem ser os cuidados com os “novos cabelos”?

Dr. João Carlos Pereira – Os mesmos que os cabelos normais. Não há restrição a tinturas, alisamentos, chapinha, escova, etc..

04 - É possível fazer tudo numa mesma cirurgia ou são necessárias várias?

Dr. João Carlos Pereira – Quando o estágio de perda de cabelos está avançado, maior volume é conseguido com duas cirurgias, embora um já dê resultados bastante satisfatórios.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 21/07/2009. Última revisão: 06/12/2017
 COLABORADORES 
Dr. João Carlos Pereira Dr João Carlos Pereira
Membro da American Hair Loss Association, International Society Hair Restoration, Sociedade Brasileira de Dermatologia e International Society Cosmetic Dermatology.
Fundador e membro da Sociedade Brasileira de Laser.
JC Pereira Hair Transplant - São José do Rio Preto - SP - (17) 4009-5500
www.jcpereira.com.br

todos artigos publicados