Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > O diagnóstico de violência infantil nos consultórios

O diagnóstico de violência infantil nos consultórios


Para o odontopediatra Alessandro Leite Cavalcanti, meninos e meninas vítimas de violência podem encontrar o caminho do desabafo de suas dores enquanto são submetidos a tratamento dentário.

Leite é professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e tem defendido a idéia de que as universidades de odontologia incluam no currículo o tema violência infantil.

Ele explica que cerca de 65% das lesões provenientes da agressão física ocorrem na cabeça e face, o que expressa a importância do dentista no diagnóstico desses casos.

O professor também luta para que o Código de Ética Profissional exija do dentista que ele notifique às autoridades os casos que julgar suspeitos.

O especialista publicou no ano passado o livro Maus-Tratos Infantis: Guia de Orientação para Profissionais de Saúde, destinado aos profissionais da área.

O guia traz a conceituação dos diversos tipos de maus-tratos, os indicadores para o reconhecimento da violência, orientações quanto à conduta a ser adotada, entre outros.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 10/04/2002. Última revisão: 08/06/2018
 COLABORADORES 

ANDI - Agência de Notícias dos Direitos da Infância


Dr. Alessandro Leite Cavalcanti - Mestre em Odontopediatria e
Doutor em Estomatologia. Professor da Disciplina de Odontopediatria da UFPB. Professor do Curso de Especialização ABO-PB.

todos artigos publicados