Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Não é normal criança tem dor na coluna

Não é normal criança tem dor na coluna


Alertar os pais para que não se descuidem da saúde da coluna vertebral de seus filhos.

É importante tratá-la enquanto é cedo para se livrar de uma futura cirurgia.

Por isso, é necessário que a criança seja encaminhada a um especialista para verificar se há algum tipo de problema postural ou estrutural em sua coluna.

Segundo o ortopedista Marcelo Serrão, especialista em coluna, a dor em crianças só é, de certa forma, normal se estiver associada à prática de esportes.

Se a criança sentir dor persistente e localizada pode ser sinal de doença.

O ortopedista esclarece que os problemas posturais são aqueles que podem ser corrigidos espontaneamente pela criança, como a assimetria dos ombros, costas e cintura.

Será doença quando, apesar de todo esforço realizado para corrigir o desvio existente, a tentativa for em vão.

Para estes casos, o ortopedista recomenda exames específicos e tratamento com aparelhos próprios, ou, em último caso, a cirurgia.


O que é Escoliose?

Escoliose – Dentre as doenças de coluna, a escoliose é a mais comum.

Existem diversas causas, mas 80% são de origem desconhecida.

A escoliose pode surgir logo após o nascimento, durante a infância, ou na adolescência, sendo mais comum por volta dos 12 anos de idade.

A doença progride sempre na fase de crescimento rápido, tendendo a se estabilizar no final deste período.

Se a escoliose evoluir acima de determinados graus, pode comprometer as funções cardiopulmonares e, em casos muito especiais, poderá atingir o sistema nervoso e causar paralisia nos membros inferiores.

Na maioria das vezes, a progressão da doença é tão lenta que passa despercebida pelos pais.

Outros casos comuns de doenças na coluna em crianças são a cifose e o peito de pombo.


Como fazer o teste em casa

Dr. Marcelo costuma ensinar aos pais um teste bem simples, para ser feito em casa, e que deve ser repetido sempre que a criança crescer.

É importante seguir todos os passos para conferir o crescimento da coluna, dos membros inferiores, superiores, pés e mãos.

1º passo:
- Coloque a criança em pé, de costas para você.
- Peça para ela juntar os pés e se inclinar para frente, com os braços soltos ao longo do corpo.
- Observe atentamente a simetria dos dois lados das costas: ambos devem ter a mesma altura, tanto na lombar como na torácica. Se um dos lados for mais alto que o outro, a diferença pode ser indício de uma escoliose em formação.

Obs. A criança com má formação congênita terá dificuldade em se inclinar para frente na posição indicada.

2º passo:
– Ainda com a criança de pé, peça que estique os braços em sua direção e verifique se os membros superiores têm o mesmo comprimento e formato.
- Observe também se os ombros são simétricos

3º passo:
- Com a criança de pé, avalie a coluna na lateral, assim é possível ter uma visão geral da coluna, que deve ter leve formato em "s".
- Se houver alteração, será detectada de imediato.

4º passo:
- Deite a criança de bruços e peça para ela entrelaçar as mãos na altura da nuca.
- Levante suas pernas levemente para trás, imitando o movimento de uma gangorra. Assim, é possível verificar se a coluna está plana.
- Corcovas nas laterais podem ser sinal de cifose.

5º passo:
- Ainda com a criança deitada, junte suas pernas e veja se são do mesmo comprimento.
- Veja também se os pés têm o mesmo tamanho e formato.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 24/05/2008. Última revisão: 25/11/2018
 COLABORADORES 

Redação Saúde na Internet

Dr. Marcello Ganem Serrão Dr. Marcello Ganem Serrão – Diretor do Centro Ortopédico Orto-Plus. Membro da Soc. Bras. de Ortopedia, Soc. Bras. de Cirurgia do Joelho e do Comitê de Joelho da SBOT – RJ. Especialista em medicina do esporte. Atua há dez anos em cirurgias do joelho e já operou vários jogadores importantes como: Felipe Campos, Paulo César, e Géder (ex-Vasco).
todos artigos publicados