Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do homem > Infarto do miocárdio afeta cada vez mais pessoas jovens

Infarto do miocárdio afeta cada vez mais pessoas jovens


Pressão no peito, falta de ar, náuseas, vômitos, dor que se estende ao pescoço, ombros, costas e braços.

Esses são alguns dos possíveis sintomas do infarto do miocárdio, uma das principais causas de morte no Brasil.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, 300 mil pessoas morrem por ano, no país, por causa de doenças cardiovasculares.

Embora o número inclua casos de derrames, o dado é alarmante e afeta cada vez mais pessoas jovens.

Estima-se que o infarto seja responsável por um terço das mortes, todos os anos.

Um estilo de vida saudável e exames regulares podem ser a solução para esse tipo de problema.

De acordo com o cardiologista Walter Silveira, do Hospital Daher, 40% das pessoas que sofrem infarto morrem nas duas primeiras horas.

Na maioria dos casos o ataque se dá pela manhã, após a pessoa sentir dor durante toda a noite.

Em geral, o comumente denominado “ataque cardíaco” ocorre quando há uma interrupção súbita e intensa do fluxo de sangue através de uma artéria coronária que irriga uma região do coração, o que provoca a morte de parte do tecido muscular cardíaco (miocárdio).

A causa desta interrupção pode ser o entupimento dessa artéria por placas de gordura, acumuladas gradativamente no organismo.

O cardiologista explica que o infarto afeta cada vez mais pessoas jovens, na faixa dos trinta anos.

“Antigamente, era comum ocorrer com aqueles acima dos 40 anos”, comenta Dr. Walter.

“Antes da menopausa o índice desse tipo de problema é maior para homens. Após a menopausa, número de infartos entre mulheres e homens se iguala”, acrescenta.

O médico explica que problemas cardiovasculares podem até ter uma origem hereditária, mas geralmente são adquiridos.

Hipertensão, stress, sedentarismo e aumento da gordura no sangue são importantes fatores de risco para o infarto.

Outras influências nocivas são o histórico de problemas cardíacos e de casos de diabetes na família.

Uma vida saudável – com a prática de exercícios físicos, alimentação balanceada e combate ao colesterol – é a melhor forma de se prevenir um infarto e outras doenças.

Para quem nunca teve problemas cardiovasculares, visitas anuais ao cardiologista também são recomendadas.

Aos que já apresentaram alguma complicação, o indicado são pelo menos duas visitas anuais.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 02/11/2009. Última revisão: 11/09/2018
 COLABORADORES 

O Hospital Daher atua a mais de 20 anos e tornou-se um referencial em atendimento em todo o Distrito Federal.
todos artigos publicados