Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Eu Reciclo!

Eu Reciclo!


Todos os dias grandes quantidades de resíduos são descartadas no meio urbano. Uma parte deste lixo poderá ter um destino final adequado, outra não, acabando por ser jogada no próprio meio ambiente, vindo a poluir o solo, a água e o ar, prejudicando a nossa qualidade de vida.

Nas nossas casas ensacamos os nossos resíduos e comodamente aguardamos que seja feita a coleta. A maioria das pessoas jamais pensou na quantia de lixo que produz ou qual será o seu destino final.

O lixo não é um problema apenas por ser inesgotável, o que exige enormes espaços para ser acumulado, mas principalmente porque a sua origem, muitas vezes, provém de processos irreversíveis que se utilizam de recursos naturais. Para a produção de vidros utiliza-se areia, latas de alumínio são feitas com bauxita, plásticos são feitos com petróleo e papéis são produzidos com a celulose das árvores.

Assim, quando vidros, latas, plásticos e papéis são simplesmente jogados fora, ou seja, quando deixam de ser reaproveitados, estamos deixando de economizar recursos naturais.

Através da reciclagem, além de reduzirmos a necessidade de extrair mais matéria-prima, o que consequentemente depreda a natureza, também reduzimos a emissão de poluentes, pois os processos de fabricação geram enormes quantidades de detritos que acabam sendo lançados diretamente no meio ambiente.

O lixo orgânico que produzimos também pode ser reaproveitado. Estes resíduos podem ir para as usinas de compostagem resultando em adubo, fonte natural de nutrientes para as plantas e em gás natural, fornecedor de energia.

A reciclagem, então, é a forma mais eficaz de eliminação de resíduos, pois o lixo produzido pode voltar para o ciclo produtivo, indústrias ou terra, o que minimiza os problemas da poluição ambiental, da economia de recursos naturais e da crescente e inesgotável produção de lixo.

Assim, se você é servido pelo serviço de coleta seletiva, pratique esta idéia, colabore para diminuir a poluição ambiental e zele pela nossa qualidade de vida. Como colaborar? Comece separando o lixo seco (plásticos, jornais, latas, vidros...) do lixo orgânico (sobras de alimento, papéis higiênicos, guardanapos...). Depois descubra o dia da coleta seletiva na sua rua e coloque o lixo seco e orgânico nas lixeiras nos dias corretos. Caso não exista sistema de coleta seletiva no seu bairro ou cidade, una-se com os amigos, divulgue estas idéias e contate as autoridades locais para que sejam implantados sistemas de coleta e destino final do lixo adequados.

É preciso nos conscientizarmos que a responsabilidade de solucionar este sério e crescente problema ambiental é inteiramente nossa, pois todos nós geramos lixo e devemos ser responsáveis pela sua melhor destinação.

Na próxima edição darei dicas de como selecionar adequadamente o lixo em casa, o que você pode fazer para produzir menos lixo e como escolher produtos que causam menos impactos sobre o meio ambiente.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/07/1999. Última revisão: 07/08/2017
 COLABORADORES 
Mardiore Pinheiro Mardiore Pinheiro é Bióloga graduada pela PUCRS - Porto Alegre e mestre em Botânica na UFRGS - Porto Alegre.
todos artigos publicados