Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do homem > Diagnóstico de câncer pode causar suicídio e morte por problemas cardiovasculares, revela estudo

Diagnóstico de câncer pode causar suicídio e morte por problemas cardiovasculares, revela estudo


O diagnóstico de câncer pode aumentar risco de suicídio e a morte por problemas cardiovasculares, de acordo com estudo publicado recentemente na revista científica The New England Journal of Medicine.

O estudo acompanhou mais de 6 milhões de pessoas durante 15 anos.

As pessoas que receberam diagnóstico de câncer (mais de 500 mil pessoas) foram comparadas com as que não tiveram esse diagnóstico.

Foi identificado que, durante a primeira semana após o diagnóstico, as pessoas tiveram 12,6% mais chance de cometerem suicídio e 5,6% maior risco de morte por problemas cardiovasculares, tais como insuficiência cardiaca, derrame ou ataque do coração.

O risco foi igual para homens e mulheres, idade e outros fatores demográficos.

O diagnóstico de câncer de pumão, esôfago, fígado e pancreas levou a um maior risco. Porém, ao longo de um ano, esse risco diminuiu para todos os casos.

As pessoas que apresentaram tais riscos não tinham um diagnóstico prévio de doenças psiquiátricas ou cardiovasculares. No entanto, os pesquisadores sugeriram que o estresse pode ser tão elevado após o diagnóstico gerando a morte.

Outro estudo, efetuado com o câncer de próstada, já havia identificado um risco maior de suicídio e problemas cardiovasculares com pessoas com esse diagnóstico.

Mas uma pesquisa incluindo os vários tipos de câncer ainda não havia sido realizada.

Receber um diagnóstico de câncer é um fator traumático que pode gerar sintomas de depressão, segundo a psicóloga Daniela Bianchini, do Instituto do Câncer Mãe de Deus.

“Esse diagnóstico é percebido como uma ameaça à vida, causando intenso medo e horror. A pessoa pode se sentir desesperançada e acreditar que não tem sentido mais continuar com a sua vida, levando-a ao suicídio”.

Além disso, o risco de suicídio pode aumentar de acordo com os fatores situacionais.

“Há de se considerar que algumas pessoas também podem estar passando por outros problemas sérios na vida, tais como um divórcio e o desemprego, que são fatores que ampliam o risco de suicídio”, explica a especialista.

Outro aspecto detacado por Bianchini são as características pessoais.

“Também, algumas pessoas possuem uma maior tendência ao desenvolvimento de sintomas depressivos que outras, até como uma condição hereditária, e o enfrentamento ao estresse depende como a pessoa irá avaliar o envento estressor”.

Estudo realizado anteriormente também indicou que o estresse pode levar a um risco maior de problemas cardiovaculares e morte.

O estresse pode gerar diversas alterações fisiológicas, tais como a liberação de hormônios classificados como catecolaminas e corticosteróides, tendo impacto no sistema cardiovascular.

De acordo com o oncologista Dr. Stephen Doral Stefani, do Instituto do Câncer Mãe de Deus, essa pesquisa revela que os médicos devem estar atentos na hora de dar um diagnóstico de câncer e que um apoio psicossocial a esses pacientes é muito importante.

O estudo deve ser interpretado com cuidado uma vez que existem inclusive diferenças culturais entre a nossa população, de origem latina, e os suecos estudados, - assinala Dr. Stephen - e o aumento de risco, em números absolutos mostram que o evento suicídio e evento cardíaco ao se informar paciente do diagnóstico de câncer ainda é raro.

De qualquer forma, se reforça a necessidade de individualizar cada caso e identificar formas coerentes e cuidadosas de dar uma notícia deste porte.

O papel da família e dos profissionais envolvidos é fundamental neste momento, reforça o oncologista.

No Brasil, a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA), para os anos de 2012, é de mais de 500 mil novos casos de câncer.

Os tipos mais incidentes, no país, são o câncer não melanoma de pele, próstata e mama, com as regiões Sul e Sudeste com os maiores índices.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 05/04/2012. Última revisão: 12/03/2018
 COLABORADORES 

Comunicação do Sistema de Saúde Mãe de Deus
todos artigos publicados

 PARA SABER MAIS 
Fang F, Fall, K, Mittleman, MA, Sparén P, Ye W, Adami, H, Valdimarsdóttir, U. Suicide and Cardiovascular Death after a Cancer Diagnosis. N Engl J Med. April 5 05 abr 2012; 366:1310-1318.
Steptoe A, Kivimäki M. Stress and cardiovascular disease. Nat Rev Cardiol., no prelo.
Fang F, Keating NL, Mucci LA, Adami HO, Stampfer MJ, Valdimarsdóttir U, Fall K. Immediate risk of suicide and cardiovascular death after a prostate cancer diagnosis: cohort study in the United States. J Natl Cancer Inst. 2010 Mar 3;102(5):307-14.