Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Blefarite

Blefarite


PUBLICIDADE
O que é?

A blefarite é uma inflamação comum e persistente das pálpebras.

Produz sintomas tais como irritação, prurido e, em alguns casos, olho vermelho.

Esta condição afeta freqüentemente as pessoas que tem tendência a apresentar pele oleosa, seborréia (caspa) e secura ocular.

A blefarite pode começar ainda na infância, causando granulação nas pálpebras e continuar por toda a vida como uma doença crônica, ou iniciar mais tardiamente na vida.


Sintomas

Na blefarite, as pálpebras superior e inferior estão recobertas por detritos oleosos e bactérias em torno da base nos cílios.

O paciente refere irritação ocular e em certos casos, inflamação do olho.

A limpeza regular e completa da borda palpebral contribui para o controle da blefarite.

A irritação resultante, às vezes associada com a atividade excessiva das glândulas sebáceas vizinhas, produz escamas parecidas com caspa e partículas que se formam ao longo dos cílios e pálpebras.


Causas

A superfície da pele normal contém bactérias e, em certas pessoas, tais bactérias estão presentes na pele da base dos cílios.

A irritação resultante produz escamas parecidas com caspa e partículas que se formam ao longo dos cílios e pálpebras.

Em algumas ocasiões, as escamas ou as bactérias produzem somente irritação e prurido leve, porém em outras podem causar ardência e sensação de areia nos olhos.

A blefarite pode conduzir a complicações mais graves, como inflamação dos tecidos oculares, em especial a córnea, levando a uma seratite.


Tratamento

A blefarite pode não ter cura, porém é possível controlá-la mediante algumas medidas diárias:

- Pelo menos duas vezes ao dia, aplique compressas mornas sobre as pálpebras fechadas durante dois a três minutos,

- Utilizando a ponta do seu dedo envolta em um pano fino ou um cotonete, esfregue com delicadeza a base dos cílios de cada pálpebra por 15 segundos,

- Se o médico prescreveu pomada com antibiótico, aplique uma pequena quantidade na base dos cílios, preferencialmente na hora de dormir.

Estas simples medidas higiênicas diárias reduzirão ao mínimo a necessidade de medicações adicionais que alguns pacientes requerem para controle dos sintomas.

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 08/01/2003. Última revisão: 30/07/2015
 COLABORADORES 
Dr. Lêoncio Queiroz Neto Dr. Lêoncio Queiroz Neto - Médico Oftalmologista, especialmente interessado em doenças externas oculares, córnea, catarata e cirurgia refrativa.
todos artigos publicados