Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da gestante > Bebês prematuros e Influenza

Bebês prematuros e Influenza


É comum o atraso no início da imunização do prematuro, quer por receio de aplicar as vacinas, quer por insegurança com relação à sua eficácia protetora.

De uma maneira geral o calendário vacinal deve respeitar a idade cronológica da criança, e os atrasos devem ser evitados.


INFLUENZA:


O vírus influenza causa epidemias anuais de gripe, atingindo anualmente cerca de 10% a 20% de toda a população mundial.

É responsável por um grande número de visitas médicas, hospitalizações e faltas ao trabalho e por um também grande uso de medicamentos e antimicrobianos, além de poder eventualmente levar à morte.

Os grupos mais vulneráveis e susceptíveis de apresentar forma grave da doença são os extremos das idades, ou seja, a criança e o idoso.

Nessas faixas etárias é que se concentra a maior parte das internações e dos óbitos.

Na faixa etária pediátrica, o prematuro tem maior risco de desenvolver complicações como pneumonias, otites e bronquite, ou ainda descompensando alguma doença crônica pulmonar ou cardíaca.

É fundamental a aplicação da vacina contra o influenza nessas crianças a partir de seis meses de vida, antes do inverno.

Pais, cuidadores e profissionais de saúde envolvidos no atendimento do prematuro devem também ser imunizados.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 25/08/2010. Última revisão: 02/11/2018
 COLABORADORES 

Redação Saúde na Internet


Erika Figueiredo - CR Comunicação
todos artigos publicados

 PARA SABER MAIS 
CAMPANHA PREMATURO IMUNIZADO É PREMATURO PROTEGIDO
Campanha criada pela SBIM (Sociedade Brasileira de Imunizações) tem o objetivo de informar aos profissionais da saúde, com o intuito de promover a adequada imuniza&cced
A Associação Brasileira de Imunizações (SBIM) nasceu como entidade apta a promover o agregamento das comunidades envolvidas com temas ligados a imunização e prevenção de infecções, pro