Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde do jovem > Acne na adolescência

Acne na adolescência


Cerca de 80% da população brasileira vivenciou ou vivenciará um dos problemas de pele mais recorrentes: a acne.

Geralmente, a doença se manifesta durante a adolescência, mas pode persistir na fase adulta ou reicindir em outras faixas etárias, em homens e mulheres.

“A acne se caracteriza por lesões de intensidade variável, e surge em quase todos os indivíduos, de ambos os sexos. Manifesta-se de várias maneiras, desde casos leves, transitórios, com alguns cravos, até casos graves, com nódulos inflamatórios”, explica o dermatologista Ricardo Fenelon, presidente da Sociedade Brasileira de Laser no Centro-Oeste.

As áreas do corpo mais atingidas pela acne são o rosto, anteroposterior do tórax (colo e costas).

O problema pode durar até cinco anos consecutivos.

Existe uma tendência hereditária na acne. Quando ambos os pais têm acne, a possibilidade de aparecimento da acne é de 50%, com gravidade variável.

Além da causa hereditária, distúrbios da queratinização folicular e hipersecreção sebácea (excesso de produção de gordura na pele), alteração da flora bacteriana normal da pele, tensão emocional, período menstrual, drogas (vitaminas do complexo B e corticóides, principalmente) estão entre as causas mais incidentes para essa dermatose.

Um dos tratamentos mais eficientes para a acne, tido pelos especialistas como o mais definitivo, é o uso de vitamina A, por meio da substância chamada de isotretinoína.

Comercialmente, esse medicamento é conhecido como Roacutan.

O remédio age na glândula sebácea, diminuindo o seu tamanho e a produção de gordura. A característica desses folículos é ter uma glândula sebácea hipertrofiada (grande) – o que aumenta a oleosidade – e um pelo fino rudimentar.

Pesquisas demonstram que a Isotretinoína promove cura ou remissão prolongada em 90% dos casos de acne.

Embora eficaz, o produto pode causar inúmeros efeitos colaterais, como:
- lábios e nariz ressecados,
- inflamação nos lábios,
- vermelhidão ou dermatite na face,
- sangramento nasal (epistaxe),
- prurido (coceira),
- conjuntivite,
- queda de cabelos,
- entre outros.

Porém, há uma grave restrição.

Durante esse tratamento, até 30 dias após a suspensão do remédio, não se deve engravidar, pois há 50% de risco de haver má formação do feto.

“Como um dos fatores mais importantes na causa da acne é a hipersecreção sebácea, é muito importante fazer a higiene correta da pele, com sabonetes adequados, e evitar o uso de cosméticos gordurosos, que podem agravar o problema”, afirma Fenelon.

Apesar de existir entre os leigos o conceito de que alguns alimentos agravam a acne (chocolate, alimentos gordurosos etc.), clinicamente, a influência alimentar em sua evolução é raramente observada.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 03/12/2012. Última revisão: 28/11/2018
 COLABORADORES 

Engenho Criatividade & Comunicação
todos artigos publicados

Dr. Ricardo Fenelon Dr. Ricardo Fenelon - Dermatologista com mais de vinte anos de atuação. Membro da Academia Americana de Dermatologia, presidente da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina, no Centro-Oeste, além de integrar outras instituições médico-científicas. É coordenador do Centro de Dermatologia e Laser de Brasília, um instituto que reúne todos os equipamentos disponíveis para laser em dermatologia.
todos artigos publicados

 PARA SABER MAIS 
Clínica de Dermatologia Dr. Ricardo Fenelon
SCN, Shopping Liberty Mall, Torre B, Cj. 1212
Brasília ? DF
Tel.: (61) 3326.2213