Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Acidentes Oculares Domésticos

Acidentes Oculares Domésticos


Uma grande porcentagem das lesões oculares causadas por esses motivos gera defeitos visuais permanentes.

A nossa "máquina de ver" é uma perfeita combinação de músculos e lentes que, juntamente com o cérebro, nos permite enxergar o mundo.

A manutenção do bom funcionamento de um dos nossos sentidos mais bem apurados depende dos cuidados que cada um lhe confere no dia-a-dia.

Muitos materiais e produtos são responsáveis por acidentes oculares domésticos.

Dentre eles, podemos citar:

- os produtos de limpeza (desinfetantes, detergentes, alvejantes, etc.),
- inseticidas,
- objetos pontiagudos (tesouras, facas, garfos, agulhas, etc.),
- objetos inflamáveis (álcool, etc.),
- produtos com temperaturas elevadas (fósforo, óleo para fritura, etc.),
- plantas domésticas que liberem substâncias (coroa-de-cristo, etc.),
- entre outros.

Estes produtos provocam desde queimaduras até lesões perfurantes graves do globo ocular, devendo portanto ser evitado o seu manuseio sem os devidos cuidados preventivos.

Um cuidado especial é o de se estocar tais produtos longe do alcance de crianças.

Cabe ainda lembrar a importância do uso do cinto de segurança nos veículos, na medida em que diminui o número de acidentes oculares graves, como as perfurações, que podem gerar perda da função visual.

É importante lembrar que o uso do cinto de segurança é indispensável sempre que se entrar em um automóvel, as cidade ou na estrada.

Pesquisas demonstraram que um grande número de acidentes automobilísticos ocorrem em um raio de 1km próximo à residência da vítima.


O que fazer em caso de lesão?

Todos devem estar preparados para os primeiros-socorros de um familiar, colega ou parceiro de trabalho que tenha sofrido um acidente ocular.

A agilidade no atendimento pode ser determinante nas possíveis seqüelas para a visão.

A primeira e mais importante medida de socorro é a lavagem dos olhos com água limpa em abundância.

A única exceção se faz às perfurações oculares, que devem ser encaminhadas imediatamente ao oftalmologista para os devidos reparos.

É importante evitar a compressão do globo ocular até a avaliação da extensão da lesão provocada pelo acidente.

Sempre é importante o estudo do acidente por um oftalmologista, que possui os equipamentos necessários para um adequado exame do olho.

O uso de colírio anestesiado para alívio dos sintomas é um procedimento apenas aceito durante o exame do olho acometido e somente pelo profissional habilitado.

Nunca deve ser usado inadvertidamente ou como rotina por pessoa não habilitada, uma vez que o seu abuso pode gerar problemas oculares graves como úlceras e cegueira, sendo inclusive necessária a proibição de sua comercialização sem prescrição médica oftalmológica.
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/04/2003. Última revisão: 10/11/2017
 COLABORADORES 

Redação Saúde na Internet

Dr. Lêoncio Queiroz Neto Dr. Lêoncio Queiroz Neto - Médico Oftalmologista, especialmente interessado em doenças externas oculares, córnea, catarata e cirurgia refrativa.
todos artigos publicados