Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > A Quiropraxia como ciência

A Quiropraxia como ciência


A Quiropraxia é uma das profissões na área da Saúde que mais cresce nos Estados Unidos atualmente. Já é a segunda em posição, superada apenas pela medicina.

A Quiropraxia (do grego Quiros = mãos e Praxis = exercer, praticar), embora praticada anteriormente por diversos povos da antiguidade e até mencionada por Hipócrates, surgiu como ciência em 1895.

Daniel David Palmer, um imigrante canadense, estabeleceu-se como magneto-terapeuta na cidade de Davenport, Iowa. Em 1895, veio-lhe um paciente por nome Harvey Lillard, zelador do prédio onde trabalhava. O Sr. Lillard vinha com uma queixa de que desde que havia carregado um peso e que havia tido um "estralo" nas costas, havia perdido a audição. Ao examiná-lo, DDPalmer encontrou um "calombo" nas costas do Sr Lillard.

Ao examiná-lo com mais cuidado, notou-se tratar de um desalinhamento na coluna espinhal. Utilizando o processo espinhoso como alavanca, DDPalmer moveu a vértebra para o lugar de origem. Após alguns dias, o Sr. Lillard voltou a ouvir. De DDPalmer, a Quiropraxia passou para o controle de seu filho, Joshua Bartlett Palmer (conhecido por BJ).

Ele desenvolveu todas as pesquisas em torno da Quiropraxia. Sua esposa, Mabel Heath Palmer, a primeira Quiropraxista, escreveu o primeiro livro de anatomia humana direcionado a Quiropraxia. Desde então, a Quiropraxia tem-se desenvolvido dentro de sua peculiar Filosofia-Arte-Ciência.

BJ fundou em Davenport,Iowa, a Palmer School of Chiropractic, que atualmente é conhecida como Palmer University. A profissão é legalizada e licenciada nos EUA e em mais diversos países, onde os Quiropraxistas são considerados como profisionais de atenção primária na área da Saúde.

O Quiropraxista tem por princípio, localizar subluxações na coluna espinhal, que constituem-se em desalinhamentos que sofrem as vértebras, associadas com compressão de estruturas do sistema nervoso, e lesões a nível tissular *¹.

Tais subluxações *² causam interferência com o Sistema Nervoso, impedindo uma comunicação apropriada para com os órgãos e sistemas periféricos. Com ajustes manuais, tais interferências são removidas, permitindo que o Sistema Nervoso tenha plena comunicação com organismo, buscando assim seu estado de equilíbrio - HOMEOSTASE.

Artigos científicos comprovam a eficácia dos ajustes quiropráxicos, demonstrando também melhora considerável em patologias neuromusculares, como lombalgias, cefaléias, lesões cervicais em "chicote", ciatalgias, etc. Tais trabalhos científicos, dão base aos princípios da Quiropraxia como ciência.

A Organizacao Mundial da Saúde reconhece a Quiropraxia como profissão, sendo que a Federação Mundial de Quiropraxia (WCF) possui representação junto a OMS.

No Brasil, ainda não há legalização da profissão. Sabemos que existem 8 Quiropraxistas no País, todos formados por instituiçõees norte-americanas. A Quiropraxia é representada no Brasil pela ABQ e ABEQ (Associação Brasileira de Quiropraxia e Associação Brasileira dos Estudantes de Quiropraxia), sendo que há 2 anos, a Palmer University associou-se com a Feevale-Aspeur de Nova Hamburgo, RS, onde iniciou o primeiro curso de pós-graduação em Quiropraxia para profissionais da área da Saúde, e em 2000, iniciará o primeiro curso de graduação, com duração de 5 anos. O curriculo básico está em estudo.

Nos Estados Unidos, o curriculo consiste basicamente das seguintes disciplinas: Anatomia Humana, Neuroanatomia, Bioquímica, Neurofisiologia, Fisiologia Geral, Anatomia Patológica, Microbiologia/Imunologia, Filosofia da Quiropraxia, Ética, Estudo dos Problemas Brasileiros, Biomecânica, Radiologia, Semiologia Médica, Sistema Neuromusculoesqueletico, Técnica Cervical, Técnica Toggle, Técnica Toraco-lombar, Técnica Pélvica, Ajustes de Extremidades, Internato Clínico, Jurisprudência, Análise Laboratorial.

Há uma associação profissional, a Associação Nacional de Quiropatia, que congrega profissionais formados pelo curso livre de Quiropatia ministrado pelo Instituto Brasileiro de Quiropatia. Estes profissionais em geral possuem um diploma na área das ciências da Saúde e fizeram o curso onde aprenderam algumas das técnicas da Quiropraxia. A visão para o futuro é a unificação dos profissionais dentro de um padrão de formação que permita ao indivíduo praticar a Quiropraxia de maneira exclusiva, como profissional liberal e provedor primário na área da Saúde.

A Quiropraxia não visa o tratamento de doenças como entidades isoladas, mas sim a Manutenção do Estado de Saúde Plena.

*¹Termo empregado para designar alterações degenerativas dos tecidos em geral.

*²Termo utilizado pela ciência Quiropráxica para designar a oclusão de uma abertura causada por desalinhamento de vértebra(s) principalmente, levando a compressão de estruturas nervosas, interferindo com o fluxo de neuro-impulsos
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/11/1999. Última revisão: 07/10/2017
 COLABORADORES 

Dr. Ricardo Fujikawa é Médico pela Faculdade de Medicina de Marília,
Doctor of Chiropractic pela Palmer College of Chiropractic,
Docente do curso de quiropraxia na Palmer University, Davenport, Iowa

todos artigos publicados